8 de mai de 2011

.....Mas não sei como é que é....

Como faço nesta hora,
Pra esquecer desta senhora,
Que não conto por agora,
Por que longe agora está.

Não me importa a referência,
Se bonita de aparência,
Morena ou loira?
Tanto faz.

Gosto mesmo da lembrança,
De meu olhar de criança,
-Sentimento sem igual,
-Amor sobrenatural

Minha mãe sempre dizia,
Que o amor que ela sentia,
Nem com trena se media,
Talvez um dia eu sentiria
Se DEUS me desse ‘moral’

Sim, porque pra esta dádiva,
Não depende da vontade,
E isto sim é verdade,
Eis que agora sei dizer


Pra ser mãe tem que ter peito,
Ser merecedora de respeito,
Pois pra tudo ela dá jeito.

Mãe, tu és demais importante,
E eu te amo a todo instante,
E é o meu maior sentimento,
E é só seu,
Não tem jeito


Talvez se um filho eu tiver,
Vou saber como é que é,
Serei uma nova mulher

Um comentário: